Henrique diz que ser ministro de Dilma não é sua prioridade no momento.

O presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), que deixará a Casa a partir de fevereiro, declarou ao portalnoar.com, na noite desta quinta-feira (15), que assumir um ministério no governo Dilma Rousseff (PT) não é sua prioridade no mento. Questionado se assumiria a pasta do Turismo, o peemedebista disse que está focado em provar sua inocência da acusação feita pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, na delação premiada. Ele acusou Henrique de se beneficiar do esquema operado pelo PT.
“Não é minha preocupação assumir ministério. Minha preocupação agora é que a delação tão falada tenha a Justiça feita. Quero que se repare o absurdo que foi o envolvimento do meu nome. Essa é minha preocupação fundamental. O procurador da República promete, em fevereiro, concluir essa investigação. Essa é minha preocupação. A partir daí, quem conduz ministério A, B ou C é o vice-presidente Michel Temer. Essa não é minha prioridade”, declarou Henrique.

 

Desenvolvido por Gilberto Designer