“Governo Robinson só será avaliado quando parar de usar dinheiro do fundo previdenciário”, afirma Gustavo Fernandes.

Em aparte ao deputado estadual Fernando Mineiro (PT) durante a sessão plenária desta terça-feira (14) sobre os 100 primeiros dias do governo Robinson Faria (PSD), o deputado estadual Gustavo Fernandes declarou que a administração do novo governante só poderá ser avaliada quando interromper o saque ao dinheiro da previdência dos servidores estaduais.
“Eu não votei no governador Robinson. Não sou da base dele. Sou da oposição. Mas o vejo até bem intencionado. Agora, o governo só poderá ser realmente avaliado quando parar de usar o dinheiro do fundo previdenciário. Essa é uma questão que deve ficar bem clara”, alertou o peemedebista.
Desde que passou a ser utilizado, o fundo previdenciário teve saques na ordem de R$ 418 milhões, o que levou o Ministério Público de Contas a representar no Tribunal de Contas do Estado pedindo auditoria para que se averigue a legalidade da operação. A utilização constante dos recursos direcionados à previdência tem preocupado os parlamentares de oposição.

 

Desenvolvido por Gilberto Designer