Registro de três candidaturas na eleição de Luís Gomes deverá tornar disputa bastante acirrada.

Do blog Política Pauferrense


Sem dúvidas, pelo menos até o dia 5 de julho, o assunto eleição suplementar na cidade de Luís Gomes deverá ser a pauta do momento tanto na imprensa especializada quanto nas redes sociais. Até porque, a peleja eleitoral atípica na cidade serrana deverá contar com o registro de três candidaturas.

A disputa pelo "mandato tampão" de um ano e meio deverá ter os seguintes candidatos: Antônia Abrantes (DEM), Francisco Joseilson (PR) e Mariana Fernandes (PMDB).

Antônia Abrantes (Vice-prefeita cassada)

Das três pré-candidaturas cogitadas, talvez, a da vice-prefeita cassada, Drª. Antônia Abrantes, seja a única que apresente uma certa dose de insegurança jurídica pelo fato do TRE ter deixado claro, na resolução orientadora do pleito, que os que deram causa à anulação da Eleição de 7 de outubro de 2012 não poderão participar da nova eleição.

Mesmo assim, a médica estaria confiante que a sua assessoria jurídica conseguirá elaborar uma argumentação consistente que a habilite para o embate democrático, algo que só constataremos após a manifestação da justiça eleitoral.

Francisco Joseilson (Prefeito interino)

Francisco Joseilson (Nilsinho) assumiu o comando interino da prefeitura por força dos acontecimentos na seara jurídica, porém, depois que passou a administrar Luís Gomes resolveu acatar os conselhos de amigos e correligionários para lançar-se como candidato a prefeito, objetivando permanecer no comando do Executivo definitivamente.

Apesar de não ter contado com tempo suficiente para elaborar um plano de gestão, suas ações à frente do Município tem recebido alguns elogios por parte de integrantes de todos os partidos. Inclusive, Nilsinho é apontado em Luís Gomes como uma opção viável para alternar o histórico de monopólio dos grupos tradicionais na política local, mas, ainda precisa trabalhar mais um pouco a propagação de sua imagem junto à população.

Mariana Fernandes (Filha de Pio X)

Outra possível postulação vista com desconfiança é a da jovem advogada Mariana Fernandes, filha do ex-prefeito Pio X Fernandes e que só não disputará a eleição devido a sua atual condição de inelegibilidade, gerada a partir da reprovação de sua prestação de contas, referente ao Exercício de 2007, pelo TCE/RN e, confirmada, pela Câmara de Vereadores do município.

Agora, Mariana terá que demonstrar potencial eleitoral suficiente para manter o espólio político do pai e, consequentemente, devolver à família Fernandes o controle da prefeitura luís-gomense, apesar de ter se elegido nas eleições de 2012 para ocupar um assento no Legislativo graças aos votos obtidos pela coligação da qual fez parte.

Em virtude de todos esses aspectos citados acima, uma coisa podemos afirmar com 100% de certeza: a eleição suplementar de Luís Gomes deverá ser bastante acirrada, seja pelas incertezas jurídicas e políticas que acompanham os nomes postos no tabuleiro ou pelo clima de rivalidade paroquial que, certamente, apimentará esta batalha eleitoral.

Independente de quem venha a ser bem sucedido nas urnas, em 5 de julho, ficaremos na torcida para que a população de Luís Gomes escolha corretamente os seus representantes, pelo bem da coletividade.

Aguardemos...

 

Desenvolvido por Gilberto Designer