Fundamental para o Nordeste, Dilma inaugura etapa da transposição.


A presidenta Dilma Rousseff inaugura hoje (21), a primeira etapa de uma das obras mais importantes para o semiárido nordestino, a transposição das águas do Rio São Francisco.
Será acionado pela primeira vez o sistema de bombeamento responsável pela transposição das águas pelo Eixo Norte do projeto. A inauguração do trecho se dará durante visita da presidenta à cidade de Cabrobó, em Pernambuco, a 530 quilômetros da capital pernambucana, Recife.
Essa primeira etapa atende parte dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.
O funcionamento da casa das bombas, na Estação 1, antecede a inauguração do trecho do projeto de transposição que levará a água bombeada até o primeiro reservatório do eixo Norte, a barragem de Tucutu, num percurso de nove quilômetros de canal.
O trecho entra em operação experimental dez meses depois de o Eixo Leste realizar sua primeira captação de água com acionamento do conjunto de motobombas na região de Petrolândia (PE), onde haverá conexões para abastecer o sertão e o agreste de Pernambuco e da Paraíba.
Legado - As obras de transposição foram aprovadas e iniciadas no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio da Silva (2003-2010).
O último balanço do Ministério da Integração Nacional sobre a obra, elaborado em maio, indicou que cerca de 76% do projeto estavam prontos. A entrega do conjunto completo está prevista para 2017.
A obra integra a agenda positiva do país, eleita pelo governo como instrumento da retomada do crescimento econômico, conforme declaração do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, na segunda-feira (17).
Para ele, o acionamento será um “momento histórico”, devido à importância do projeto para as populações do interior dos estados nordestinos.
Os testes preliminares da estação, realizados na semana passada, indicam que a primeira etapa das obras no maior rio em território exclusivamente nacional já pode entrar em operação e atender o objetivo sonhado por Lula:
“Transformar o sertão com um mar de água doce, para cultivo da roça; promover o desenvolvimento agrícola nas margens dos canais; e estimular a agricultura familiar, retendo o homem e a mulher no campo com maior qualidade de vida”.

 

Desenvolvido por Gilberto Designer